Projeto apresenta as práticas e tradições do norte capixaba

Enciclopédias digitais, gratuitas, explicam o modo de vida dos pescadores artesanais do Espírito Santo. Trabalho é feito pela Ufes


Por Adriana Damasceno, da Ufes | De São Mateus (ES)

Compartilhar o conhecimento entre a população tradicional e o meio acadêmico, agregando e contribuindo com os saberes histórico-sociais das tecnologias, com os costumes associados à pesca da região norte do Espírito Santo e com a divulgação de informações sobre a cultura local.

Este é o objetivo central do projeto de extensão Enciclopédia da Pesca Artesanal, coordenado pela equipe do Programa de Educação Tutorial (PET) ProdBio, que realiza suas atividades no Centro Universitário Norte do Espírito Santo (Ceunes), em São Mateus, da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes).

Já foram produzidas (em 2020) 11 edições especiais da Enciclopédia Cultural do Norte Capixaba, cada uma desenvolvida por um estudante ou grupo.

As enciclopédias tratam de temas como:

  • tipos de embarcações utilizadas pelos pescadores artesanais;
  • devoções tradicionais a São Benedito e São Sebastião nas comunidades pesqueiras do norte;
  • mercado municipal de São Mateus;
  • pratos típicos da culinária capixaba; e
  • plantas medicinais encontradas no norte do Espírito Santo.

Todo o material está disponível no site https://petprodbio.wixsite.com/petinforma/enciclopediaculturalnortecapixaba, em edição especial do jornal PET Informa.

Agora, a equipe do projeto já está envolvida na produção de outras edições das enciclopédias.

Para julho, está prevista a publicação de materiais abordando os temas:

  • praias de Aracruz e da Grande Vitória;
  • cultura teatral;
  • plantações do norte capixaba;
  • feira livre e monumentos naturais; e
  • conhecendo a fauna capixaba; além de outras unidades de conservação do Espírito Santo.

O projeto foi um dos 26 vencedores do prêmio de Mérito Extensionista Maria Filina, edição 2020. A premiação é organizada, anualmente, pela Pró-Reitoria de Extensão (Proex), setor responsável por planejar, coordenar e executar as ações de extensão da Ufes.

A ação envolve 12 estudantes de graduação em Engenharia de Produção e Ciências Biológicas vinculados ao PET ProdBio, um dos 13 grupos da Ufes que atuam em 20 diferentes áreas de conhecimento e promovem formação ampla, estimulando a fixação de valores que contribuam para a cidadania e a consciência social.

O principal tema de trabalho do PET ProdBio é a pesca e o grupo realiza ações com as comunidades pesqueiras da região norte, que utilizam a pesca artesanal como principal fonte de subsistência.

A professora do Departamento de Engenharias e Tecnologia Marielce Tosta é tutora do PET ProdBio e coordenadora do projeto de extensão Enciclopédia da Pesca Artesanal, que atua na preservação do conhecimento popular das comunidades pesqueiras por meio da produção de enciclopédias.

Ela explica que o norte do estado é composto por cerca de 15 cidades, cada uma com suas tradições e memórias preservadas.

“O conhecimento enciclopédico é aquele adquirido através de nossas experiências. Portanto, é notável que as enciclopédias fornecem disponibilidade de informação de forma sequenciada e objetiva. Esta é uma ferramenta de estudo e de preservação da memória”, analisa.

EXPERIÊNCIAS

As atividades do projeto têm como público-alvo pescadores, catadores de caranguejos e siris, e mulheres envolvidas no descascamento dos camarões e desfio dos siris, visando produzir conhecimento para aplicação prática, direcionada para soluções de problemas específicos.

“Os estudantes envolvidos nesta proposta são envolvidos diretamente na execução de suas atividades de extensão, reunindo entrevistas, imagens e bibliografia da história do estado para elaborar e escrever a enciclopédia”, explica Marielce Tosta.

A estudante de Ciências Biológicas (bacharelado) Jasmyn Tognere, que participa do PET ProdBio desde 2019, considera o programa uma chance para aproveitar ao máximo o que o ambiente acadêmico pode proporcionar: “Eu vi no PET uma ótima oportunidade para adquirir experiências profissionais e pessoais”.

PANDEMIA

Com a pandemia da covid-19, a equipe do projeto ficou impossibilitada de realizar novas coletas de informações de forma presencial, sendo obrigada a trabalhar com elementos já existentes em seu banco de dados.

Com isso, o grupo vem buscando ampliar as temáticas abordadas para além da atividade pesqueira do norte capixaba, visando contemplar a cultura de todo o Espírito Santo.

Para conhecer mais sobre os grupos PET da Ufes, basta acessar a página da Pró-Reitoria de Graduação (Prograd) (https://prograd.ufes.br/PET), setor ao qual os programas são vinculados.


Imagem em destaque: traineira, tipo de embarcação utilizada pelos pescadores artesanais do Espírito Santo. Divulgação Ufes.



GOSTOU DO MACUCO?
Ajude a gente a se manter e a continuar produzindo conteúdo útil. Você pode:
  • Ser um assinante colaborador, depositando qualquer quantia, com a frequência que for melhor pra você. Nossa conta: Caixa – Agência 1525 Op. 001 Conta Corrente 000022107 (Wagner de Alcântara Aragão, mantenedor da Rede Macuco). Ou pelo Pix: redemacuco@protonmail.com
  • Ser um anunciante, para expor seu produto, ou serviço que você oferece. A gente faz plano adequado à sua condição financeira, baratinho. Entre em contato pelo whatsapp 13-92000-2399
  • Para mais informações sobre qualquer uma das opções, ou se quiser colaborar de outra forma, escreva pra gente: redemacuco@protonmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 + 7 =