A rica fauna na BR-319, que corta a Floresta Amazônica

Programa do Dnit registra espécies, com o intuito de avaliar impactos da rodovia e desenvolver ações de cuidados e preservação dos animais


Do Dnit, via Agência Gov Br | Da BR-319 (AM e RO)

Espécies silvestres no trecho de Floresta Amazônica cortado pela BR-319 estão sendo registradas pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit).

A iniciativa integra subprogramas de prevenção de colisão da fauna silvestre e de monitoramento de fauna, desenvolvido pelo Dnit, com ação de gestão ambiental da rodovia, que liga Manaus (AM) a Porto Velho (RO).

Além do registro, sistemático, da presença de animais ao longo da rodovia, são avaliados os impactos à fauna silvestre local.

DIVERSIDADE DE ESPÉCIES

Os dados obtidos revelam uma grande diversidade de espécies, incluindo aves, anfíbios, répteis e mamíferos, demonstrando a riqueza da vida selvagem na região.

Esses registros desempenham um papel fundamental na identificação de trechos prioritários para a implantação de medidas mitigadoras e preventivas, indo além das estatísticas.

PROVIDÊNCIAS TOMADAS

Ao compreender as necessidades e os padrões de movimentação da fauna local, é possível adotar medidas como a construção de passagens de fauna e a redução da velocidade em áreas críticas.

Além disso, a conscientização dos motoristas sobre a importância da preservação da vida selvagem e a promoção de campanhas educativas são fundamentais para reduzir o número de atropelamentos de animais na BR-319.

SUSTENTABILIDADE

Ações eficazes de redução e prevenção de colisões não apenas protegem a vida selvagem, mas também garantem a sustentabilidade e a preservação dos ecossistemas que tornam a região amazônica única.

“A conservação da fauna na BR-319 é um compromisso com o futuro, onde a harmonia entre desenvolvimento e preservação é alcançada por meio de práticas ambientais responsáveis e conscientes”, ressalta o Dnit.

Clique aqui para conferir fotos de animais registrados na BR-319.


Imagem em destaque: Macaco-prego (Sapajus apella) flagrado na região da BR-319. Foto: divulgação Dnit




GOSTOU DO MACUCO?
Ajude a gente a se manter e a continuar produzindo conteúdo útil. Você pode:
  • Ser um assinante colaborador, depositando qualquer quantia, com a frequência que for melhor pra você. Nossa conta: Caixa – Agência 1525 Op. 001 Conta Corrente 000022107 (Wagner de Alcântara Aragão, mantenedor da Rede Macuco). Ou pelo pix: redemacuco@protonmail.com
  • Ser um anunciante, para expor seu produto, ou serviço que você oferece. A gente faz plano adequado à sua condição financeira, baratinho. Entre em contato pelo whatsapp 13-92000-2399
  • Para mais informações sobre qualquer uma das opções, ou se quiser colaborar de outra forma, escreva pra gente: redemacuco@protonmail.com

Um comentário sobre "A rica fauna na BR-319, que corta a Floresta Amazônica"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7 + 4 =