Tem gente com fome. Campanha busca arrecadações

Meta é alcançar mais de 222 mil famílias em todo o Brasil, com comida e outros mantimentos, além de mutirões de solidariedade


Da Alma Preta  | De São Paulo (SP)

“Tem gente com fome” é uma campanha de financiamento coletivo que tem o objetivo de arrecadar alimentos em cestas básicas para entregar a 222.895 famílias em todas as regiões do Brasil.

São famílias mapeadas pelas organizações que compõem a mobilização, a saber: Coalizão Negra por Direitos, Anistia Internacional, Oxfam Brasil, Redes da Maré, Associação Brasileira de Combate às Desigualdades, 342 Artes, Nossas – Rede de Ativismo, Instituto Ethos, Orgânico Solidário e Grupo Prerrogativas.

A campanha foi lançada na última terça, dia 14 de março, e já recebe doações.

As doações serão revertidas em alimentos, produtos de higiene e produtos de limpeza.

A ideia é também estimular a formação de mutirões de solidariedade, constituindo grupos de pessoas dispostas a atuar na entrega das cestas básicas, de EPIs [equipamentos de proteção individual] e material de higiene.

E, ainda, na organização e acompanhamento das famílias para locomoção de idosos para vacinação, mobilização para defesa e conscientização sobre lockdown e mobilização para incidência política local junto aos poderes constituídos, poderes públicos e instituições locais.

A finalidade é alcançar os mais diversos setores da sociedade brasileira capazes de colaborar com a manutenção de condições mínimas de saúde e alimentação de pessoas em situação de vulnerabilidade.

Após décadas, o Brasil está no caminho de voltar a integrar o mapa mundial da fome.

São mais de 39 milhões de pessoas vivendo na miséria, 14 milhões em situação de extrema pobreza e 14 milhões desempregadas, segundo os dados de 2020 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e do Ministério da Cidadania.

Além das mais de 200 organizações, coletivos e entidades do movimento negro que compõem as organizações que integram a ação, personalidades [com consciência de classe] se engajaram.

Já se manifestaram nomes como Camila Pitanga, Antonio Pitanga, Zeca Pagodinho, Emicida, Zezé Motta, Ailton Graça, Tulipa Ruiz, Alzira Espíndola, Milton Hatoum, Bel Coelho, Ailton Krenak, Sueli Carneiro, Cida Bento, Djamila Ribeiro e Flávia Oliveira.

NOME DA CAMPANHA

O nome da campanha é inspirado no poema “Tem gente com fome”, do pernambucano Solano Trindade, poeta, escritor, teatrólogo, cineasta, artista plástico e militante histórico do movimento negro brasileiro que nos deixou em 1974. “Tantas caras tristes querendo chegar em algum destino, em algum lugar. Se tem gente com fome, dá de comer”, diz um trecho.

De acordo com os organizadores, a iniciativa não se trata de um trabalho de distribuição aleatória de cestas básicas e sim do apoio a territórios onde há trabalho de base, onde há mobilização de luta por direitos humanos, lideranças organizadas e articuladas em redes de lutas sociais em todo o país.

Garantir apoio para esse universo é uma forma de fortalecer o trabalho no campo dos direitos humanos, da organização popular, do movimento negro e de favelas; alimentar  condições e esperança as iniciativas coletivas e comunitárias, as lideranças locais, que são o contingente de defensores de direitos sociais dispostos a ajudar o Brasil a atravessar esse período de crise.


Imagem em destaque: ilustração da campanha


GOSTOU DO MACUCO?
Ajude a gente a se manter e a continuar produzindo conteúdo útil. Você pode:
  • Ser um assinante colaborador, depositando qualquer quantia, com a frequência que for melhor pra você. Nossa conta: Caixa – Agência 1525 Op. 001 Conta Corrente 000022107 (Wagner de Alcântara Aragão, mantenedor da Rede Macuco)
  • Ser um anunciante, para expor seu produto, ou serviço que você oferece. A gente faz plano adequado à sua condição financeira, baratinho. Entre em contato pelo whatsapp 13-92000-2399
  • Para mais informações sobre qualquer uma das opções, ou se quiser colaborar de outra forma, escreva pra gente: redemacuco@protonmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

9 + 8 =