Natal Sem Fome. Confira como ajudar a campanha do MST

Comunidades indígenas e população da periferia urbana serão atendidas em todas as regiões do Brasil


Por Lays Furtado e Fernanda Alcântara, da página do MST | De São Paulo (SP)

Considerando que 5 em cada 10 lares brasileiros passam fome ou não têm comida garantida na mesa, o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem (MST) lançou na última sexta-feira, 10 de dezembro, a campanha “Natal Sem Fome: Cultivando Solidariedade para Alimentar o Povo”.

As arrecadações e a distribuição de alimentos, em várias regiões do país, ocrrem até 6 de janeiro.

SUDESTE

No Rio de Janeiro, os povos tradicionais da aldeia Guarani, no município de Maricá, serão beneficiados pela ação solidária.

Ainda haverá distribuição de marmitas e das cestas em comunidades na capital e em Campos de Goytacazes.

Em São Paulo, haverá distribuição de marmitas solidárias em diversos pontos, além de uma ceia popular natalina.

Em Minas Gerais, haverá doações que também estão sendo recolhidas por meio da rede de Armazéns do Campo, na capital, Belo Horizonte; e nas cidades interioranas de Almenara, Uberlândia e Teófilo Otoni.

CENTRO-OESTE

Na Região Centro-Oeste brasileira, entre as comunidades que receberão as cestas de alimentos já confirmadas estão os povos Terena e Guarani Kaiowá, no Mato Grosso do Sul.

Em Brasília, serão distribuídas marmitas e cestas de alimentos.

SUL

Na Região Sul, haverá doações em oito regiões do Paraná, no interior e na capital, com cestas e marmitas, com a expectativa de distribuir 95 toneladas de alimentos.

No Rio Grande do Sul se espera doar cerca de 40 toneladas de alimentos, incluindo alimentos para 38 cozinhas comunitárias na região metropolitana de Porto Alegre; em outras regiões gaúchas haverá doações em Cruz Alta, em Santana do Livramento, Palmeira das Missões, Pelotas e São José do Norte.

Em Santa Catarina, a programação de entrega dos alimentos ocorrerá em Chapecó e municípios da região de Lajes.

NORDESTE

No Nordeste, no Ceará, as doações ocorrem na capital, Fortaleza.

No Rio Grande do Norte as doações de alimentos serão dirigidas para um abrigo no município de Ceará-Mirim, além das doações de alimentos para comunidade no interior.

Em  Pernambuco, se espera que as 19 regionais do MST no estado possam realizar doações de seus quintais produtivos e “roçados solidários”.

Em Alagoas, haverá doações de marmitas na capital e interior do estado.

Na Bahia estão sendo programadas a distribuição de alimentos em todas as regiões do estado.

Em Sergipe também haverá doações. Somente no Maranhão se estima a destinação de 16 mil cestas para famílias em situação de fome e insegurança alimentar.

NORTE

Na Região Amazônica, para todos os estados estão programando ações solidárias. E já estão confirmadas as doações de alimentos no Pará, Roraima e Tocantins

Além disso, as lojas do Armazém do Campo pelo país – 15 já estão confirmadas – também recebem doações. Há outros 13 pontos onde é possível doar também. Clique aqui para conferir.

“O Natal Sem Fome tem como um dos principais objetivos levar esse alimento para aquelas pessoas em situação vulnerável por conta da pandemia. É a sequência para continuar mantendo o nosso propósito, que é o quanto mais vidas pudermos salvar, melhor. E o alimento faz parte disso. Para um Natal sem fome e salvando vidas”, afirma um dos coordenadores da Rede Armazém do Campo, Ademar Suptitz (Schusky).

———————————————

Quem preferir, pode fazer a doação em dinheiro. Os dados são:

Caixa Econômica
AG 1231
CC 2260-1 OP 003
CNPJ 11.586.301/0001-65
PIX: campanha@institutocultivar.org.br

———————————————-

O 10 de dezembro foi escolhido como marco inicial da campanha “Natal Sem Fome” em celebração ao Dia Internacional dos Direitos Humanos.

Desde o início da pandemia de covid-19, o MST já doou mais de 1 milhão de marmitas e mais de 5 mil toneladas de alimentos.

Neste ano, mais do que nunca, o Movimento tem unificado forças populares em um pacto nacional contra a fome para garantir alimentos que farão parte da ceia natalina de quem mais precisa, nesse momento de crise em que o Brasil se encontra.


Imagem em destaque: ações de solidariedade do MST no Paraná. Foto: Wellington Lenon/MST Paraná




GOSTOU DO MACUCO?

Ajude a gente a se manter e a continuar produzindo conteúdo útil. Você pode:
  • Ser um assinante colaborador, depositando qualquer quantia, com a frequência que for melhor pra você. Nossa conta: Caixa – Agência 1525 Op. 001 Conta Corrente 000022107 (Wagner de Alcântara Aragão, mantenedor da Rede Macuco). Ou pelo Pix: redemacuco@protonmail.com
  • Ser um anunciante, para expor seu produto, ou serviço que você oferece. A gente faz plano adequado à sua condição financeira, baratinho. Entre em contato pelo whatsapp 13-92000-2399
  • Para mais informações sobre qualquer uma das opções, ou se quiser colaborar de outra forma, escreva pra gente: redemacuco@protonmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 + 4 =