Mestre da Cultura Popular ganha exposição em Fortaleza

Espedito Seleiro, 80 anos, faz arte em couro, e é inspiração para designers e estilistas. Mostra tem entrada gratuita, no Mauc

Da Coordenadoria de Comunicação Social e Marketing da UFC | De Fortaleza (CE)

“Eu queria estar completando 40 anos, que era para ter mais 40 anos dessas alegrias daqui para frente”, declarou Espedito Seleiro, Mestre da Cultura Popular, no lançamento da exposição Espedito Seleiro – 80 anos de couro e alma, promovida pelo Museu de Arte da Universidade Federal do Ceará (Mauc), na noite de terça-feira, 13 de agosto. A visitação pública segue até 27 de setembro.

A mostra comemora os 80 anos de vida do artesão cearense, nascido em Arneiroz, no Sertão dos Inhamuns, e foi idealizada pelos alunos do Curso de Design da UFC sob a supervisão da professora Tânia Vasconcelos, coordenadora do projeto de extensão Espedito Seleiro: 80 Anos. “Neste percurso as peças se aproximaram do Design, por isso o curso se desafiou a garimpar, juntar várias peças para contar essa história aqui dentro do museu”, explicou a idealizadora do projeto.

Com curadoria de Érico Gondim, a exposição apresenta a trajetória da obra do artesão desde os primeiros elementos de ofício até produções e parcerias no universo do design. Estão expostas selas, ferramentas, bolsas, calçados, mobiliários e vestimentas que ilustram o percurso da arte do Mestre, do tradicional ao contemporâneo. “A intenção é mostrar um pouco das ferramentas, iconografias, referências históricas. Mostrar como ele cresceu”, explica o curador.

Emocionado, o artesão afirmou que ter suas obras em exposição “é uma coisa incrível, não posso nem explicar o que significa. Uma pessoa que nem eu, que comecei lá no Sertão dos Inhamuns onde só tinha onça e boi bravo, hoje vejo meu trabalho na Capital, dentro de um colégio. Eu só tenho de agradecer a Deus e ao pessoal que deu valor ao meu trabalho”.

INDICAÇÃO

Na ocasião, o reitor Henry de Holanda Campos antecipou aos presentes a  indicação do nome de Espedito Seleiro para homenagem a ser prestada, em breve, pela Instituição. E acrescentou: “A Universidade é para isso: prestar serviço à sociedade e acolher os nossos artistas. E agora acolhemos um artista do porte deste homem, que é um vencedor, é um vitorioso. Seu Espedito é um patrimônio nosso”.

Além do reitor, estavam presentes na cerimônia a professora Márcia Machado, pró-reitora de Extensão; o professor Almir Bittencourt, pró-reitor de Planejamento e Administração; Graciele Siqueira, diretora do Mauc, além de representantes da primeira-dama do Ceará, Onélia Santana, e do Centro de Artesanato do Ceará (Ceart), entre outras autoridades, estudantes, docentes e visitantes.

A abertura do evento ficou por conta da apresentação da Camerata de Cordas da UFC, do Curso de Música, sob supervisão da professora Liu Man Ying. Para composição do acervo, a organização contou com a colaboração do Curso de Design-Moda da UFC. Já o menu da recepção foi assinado pelo professor Sandro Gouveia, diretor do Instituto de Cultura e Arte (ICA), em parceria com alunos do Curso de Gastronomia da UFC. O cardápio foi baseado na culinária do Cariri, com biscoitos e iguarias típicas da região, além de pastas e compotas de legumes regionais.

SOBRE O ARTISTA

Nascido em Arneiroz, no Sertão dos Inhamuns, Espedito Seleiro aprendeu a transformar o couro em peças utilitárias ainda na infância observando o pai vaqueiro e seleiro (fabricante de selas). Com o tempo, adquiriu uma estética própria para a confecção de suas peças, que valoriza desenhos e coloração com tingimentos naturais.

Espedito e a diretora do Mauc, Graciele Siqueira (foto: UFC)

Além das tradicionais sandálias e bolsas de couro decoradas, o artista expandiu sua atuação para a moda, em parceria com o estilista Ronaldo Fraga, em coleção apresentada na São Paulo Fashion Week. No design, Espedito decorou peças de mobiliário criadas pelos irmãos e designers Fernando e Humberto Campana para coleção inspirada no cangaço.

Em 2008, o artesão tornou-se Mestre da Cultura Tradicional Popular, título recebido da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará, em reconhecimento à relevante contribuição para a cultura popular e tradicional do Estado. Atualmente, Espedito continua produzindo em seu ateliê na cidade de Nova Olinda, na Região do Cariri, onde mora desde os 8 anos.

SERVIÇO – O Mauc funciona de segunda às sextas-feiras, das 08h às 12h e das 13h às 17h. Não funciona finais de semana e feriados, mas, desde setembro de 2017, uma vez por mês, durante a realização do Corredor Cultural do Benfica, o Museu abre aos domingos, das 09h às 12h. Acompanhe a programação do Corredor Cultural do Benfica no site (www.mauc.ufc.br).

Imagem em destaque: Entre as criações de Espedito Seleiro estão expostos calçados, bolsas, mobiliários e vestimentas (Foto: Ribamar Neto/UFC)


GOSTOU DO MACUCO?

Ajude a gente a se manter e a continuar produzindo conteúdo útil. Você pode:

  • Ser um assinante colaborador, depositando qualquer quantia, com a frequência que for melhor pra você. Nossa conta: Caixa – Agência 1525 Op. 001 Conta Corrente 000022107 (Wagner de Alcântara Aragão, mantenedor da Rede Macuco; CPF 257.618.408-12)
  • Ser um anunciante, para expor seu produto, ou serviço que você oferece. A gente faz plano adequado à sua condição financeira, baratinho. Entre em contato pelo whatsapp 13-92000-2399
  • Para mais informações sobre qualquer uma das opções, ou se quiser colaborar de outra forma, escreva pra gente: redemacuco@protonmail.com

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 + 1 =