Depósito do lucro do FGTS será feito até o fim de agosto

Em média, cada um dos 88 milhões de trabalhadores com contas beneficiadas deverá receber em torno de R$ 30. Confira as regras de distribuição de resultados do Fundo

Com informações da Assessoria de Comunicação da Caixa

Até o fim deste mês, a Caixa Econômica Federal vai depositar a distribuição de resultados do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Em torno de 88 milhões de trabalhadores vão receber o depósito em suas contas.

Não será muito dinheiro – em média, cada conta deverá receber menos de R$ 30. Mesmo assim, é importante ficar atento à sistemática da distribuição, divulgada semana passada pela Caixa.

Ano passado, o lucro líquido do FGTS foi R$ 14,55 bilhões. Deste total, serão distribuídos R$ 7,28 bilhões. O depósito deverá ser feito nas contas do FGTS dos trabalhadores até 31 de agosto.

O trabalhador não poderá, entretanto, sacar esse resultado que será distribuído. O saque das contas do FGTS continua valendo apenas para as situações previstas em lei (Lei Federal 8.036/1990), como nos casos de demissão sem justa causa, aposentadoria, e término de contrato por prazo determinado, entre outros.

Com a distribuição de resultados (índice de 1,93%), a rentabilidade das contas do Fundo, em 2017, passará de 5,11% ao ano (3% ao ano + TR) para 7,14% ao ano. O cálculo do índice de distribuição do Fundo foi feito com base em 50% do lucro líquido do exercício anterior (R$ 7,28 bilhões) dividido pelo saldo total das 245,7 milhões de contas (R$ 375 bilhões). Desde 2006, o índice de atualização do FGTS não fechava acima da inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

COMO CONSULTAR

A Caixa criou um serviço exclusivo em seu site (www.caixa.gov.br) para facilitar o atendimento ao trabalhador que tem direito ao benefício. Na página, o trabalhador pode visualizar o valor que foi depositado.

Outra opção de atendimento aos trabalhadores é o Serviço de Atendimento ao Cliente pelo 0800 726 2017. No telesserviço será possível saber o valor do crédito dos rendimentos de todas as contas que possuíam saldo em dezembro, agrupadas por trabalhador, além de informações sobre os canais de atendimento. Para realizar a consulta no 0800 ou no site, o trabalhador deverá informar o nome completo, CPF ou nº do PIS.

Os serviços estarão disponíveis aos trabalhadores após o fim do processamento dos créditos pela Caixa.

SOBRE O FGTS

Criado no dia 13 de setembro de 1966, o FGTS funciona como uma poupança paga pelo empregador em nome do empregado, equivalente a 8% da remuneração, sem descontar do salário do trabalhador. Desde sua criação, já foram sacados pelos trabalhadores mais de R$ 890 bilhões, recursos injetados efetivamente na economia brasileira. Em 2016, os trabalhadores realizaram 37 milhões de operações de saque, num total de R$ 108,8 bilhões, conforme as hipóteses previstas em lei. Atualmente, o Fundo conta com cerca de 38 milhões de contas que recebem depósitos mensais regulares, efetuados por cerca de 4 milhões de empregadores.

Ao longo de sua existência, o FGTS investiu cerca de meio trilhão de reais em valores nominais. Nos últimos dez anos o FGTS financiou 7 milhões de moradias, beneficiando diretamente mais de 28 milhões de brasileiros. A estimativa é que mais de 24 milhões de postos de trabalho tenham sido abertos em vistas das obras financiadas pelo FGTS nestes últimos 10 anos.

SOBRE A DISTRIBUIÇÃO DE RESULTADOS

A distribuição de resultados do FGTS está prevista na lei federal 13.446/2017. Conforme fixa essa lei, o percentual de distribuição de resultados do FGTS é de 50% do lucro líquido do exercício anterior. A lei estabelece que os valores creditados nas contas dos trabalhadores sejam proporcionais ao saldo da conta vinculada apurada no dia 31 de dezembro do ano anterior. O resultado distribuído não integrará o saldo da base de cálculo do depósito da multa rescisória, medida que preserva também o empregador.

A iniciativa de melhoria na rentabilidade das contas do FGTS, por meio da distribuição de resultados, atende uma reivindicação antiga dos trabalhadores brasileiros sem comprometer a sustentabilidade do FGTS. Além de prever a distribuição dos rendimentos do FGTS, a Lei 13.446/2017 permitiu o saque das contas inativas e beneficiou mais de 25,9 milhões de trabalhadores. Entre os dias 10 de março até o dia 31 de julho, mais de R$ 44 bilhões relativos às contas inativas do Fundo foram sacados pelos brasileiros.


GOSTOU DO MACUCO?

Ajude a gente a se manter e a continuar produzindo conteúdo útil. Você pode:

  • Ser um assinante colaborador, depositando qualquer quantia, com a frequência que for melhor pra você. Nossa conta: Caixa – Agência 1525 Op. 001 Conta Corrente 000022107 (Wagner de Alcântara Aragão, mantenedor da Rede Macuco)
  • Ser um anunciante, para expor seu produto, ou serviço que você oferece. A gente faz plano adequado à sua condição financeira, baratinho. Entre em contato pelo whatsapp ou telegram: 41-99196-3498
  • Para mais informações sobre qualquer uma das opções, ou se quiser colaborar de outra forma, escreva pra gente: waajornalista@gmail.com

Livro coletânea de post dos dez primeiros anos (2005-2015) do Macuco Blog. São textos rápidos, leves, que retratam momentos históricos nas áreas de cultura, esportes, política, economia, curiosidades. Clique aqui para obter um exemplar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 + 1 =