O lavajatismo passado a limpo

‘Balanço Crítico da Lava Jato’ reúne na quinta, dia 26, e sexta, dia 27, especialistas para destrinchar os estragos da pseudo operação; evento será em São Paulo e terá transmissão pela internet


Do Jornal GGN | De São Paulo (SP)

Juristas, jornalistas e analistas geopolíticos participam nesta semana – dias 26 (quarta-feira) e 27 (quinta-feira) – do ‘Balanço Crítico da Lava Jato’.

O evento ocorre na Faculdade de Direito do Largo São Francisco, da Universidade de São Paulo (USP), na capital paulista. Terá transmissão em tempo real pela internet, pelo canal do Jornal GGN no youtube.

As inscrições para participação presencial estão esgotadas.

Confira a programação:

O ‘Balanço Crítico da Lava Jato’ é uma realização do Centro de Pesquisa e Extensão em Ciências Criminais da USP, em parceria com o Museu da Lava Jato (projeto de historiadores, juristas e jornalistas) e o Instituto Defesa da Classe Trabalhadora.

O objetivo é fazer uma análise profunda da operação que debilitou a credibilidade da Justiça Federal, destruiu a legitimidade do Ministério Público Federal e esgarçou a institucionalidade do Estado de Direito, com consequências terríveis para o país, para as empresas, para os empregos e para o regime democrático.

Os integrantes da organização do evento Wilson Ramos Filho (Xixo), idealizador do Museu da Lava Jato, e Mauricio Dieter, professor de Direito da USP, os debates vão “desdobrar os bastidores e aprofundar os impactos causados pela Lava Jato nos âmbitos jurídico, geopolítico e midiático”.

Os painelistas são especialistas que, desde o início, identificaram e denunciaram os desmandos da chamada “Operação Lava Jato”.

Para Xixo, “é muito importante honrar pessoas que tiveram uma atitude decente de resistência e que foram brutalmente hostilizadas na época“.

Acesse aqui o canal do Jornal GGN no youtube para assistir ao evento.


Imagem em destaque: corajoso grupo que protestava na porta do Ministério Público Federal em Curitiba, quartel-general do lavajatismo, denunciando os desmandos da “operação”. Foto: Eduardo Manfré/ Museu da Lava Jato




CONTAMOS COM VOCÊ!
Para nos mantermos e continuarmos a produzir conteúdo útil.
Você pode nos ajudar. Você pode:
> Ser um assinante colaborador, depositando qualquer quantia, com a frequência que for melhor pra você. Nossa conta: Caixa – Agência 1525 Op. 001 Conta Corrente 000022107 (Wagner de Alcântara Aragão, mantenedor da Rede Macuco). Ou pelo pix: redemacuco@protonmail.com
> Ser um anunciante, para expor seu produto, ou serviço que você oferece. A gente faz plano adequado à sua condição financeira, baratinho. Entre em contato pelo whatsapp 13-92000-2399
> Para mais informações sobre qualquer uma das opções, ou se quiser colaborar de outra forma, escreva pra gente: redemacuco@protonmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7 + 9 =