A importância de empresas públicas retratada por esta família produtora de açaí

Papel desempenhado pela Emater e Banco da Amazônia viabiliza linha de crédito para compra de barco que impulsiona trabalho na divisa do Pará com o Amapá


Por Aline Miranda, da Emater-PA | De Afuá (PA)

Desde o fim de 2021, um barco novo virou patrimônio da família Santos Amaral, moradora da Ilha do Pará, localizada no município de Afuá, no arquipélago do Marajó, já na divisa com a cidade de Santana, no estado do Amapá.

Adquirida por meio de um projeto de crédito rural da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater-PA, estatal paraense) em parceria com o Banco da Amazônia (empresa pública federal), a voadeira fabricada em alumínio e com motor de popa agora é o meio de transporte para aqueles pais e filhos e também para o escoamento das sacas de açaí, principal fonte de renda da família.

Os mais de R$ 100 mil advieram da linha ‘Mais Alimentos’, do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf). Criado em 1996, o Pronaf é um programa de estado, não de governo.

AQUISIÇÃO HISTÓRICA

A aquisição do barco foi histórica.

Afinal, considerando-se os 144 municípios paraenses, é primeira vez que um projeto da agricultura familiar beneficia a comunidade com um veículo fluvial desse porte, ante uma movimentação típica de liberação de recursos que costuma se direcionar para caminhões e tratores.

A embarcação adquirida é seis vezes mais potente que aquela de uso anterior da família, um catraio, espécie de canoa motorizada.

LIVRE DE ATRAVESSADORES

Com mais velocidade e em menor tempo, o processo de escoamento e venda vem eliminando a dependência do atravessador, ampliando a perspectiva de lucro em cerca de 30%.

A viagem entre o Sítio Amaral, à margem do igarapé Samaúma, que desemboca no Rio Samaúma, até o Centro de Afuá foi encurtada de oito horas para duas horas e meia, graças ao novo veículo.

“Para a gente é muita vantagem. Falando do nosso negócio, é interessante porque fornecemos açaí desde sempre e só com o barco novo estou conhecendo o público comprador, os batedores e tudo, porque a viagem passou a ser vantajosa e eu mesmo levo a carga. Em outra época, era tudo pra quem vinha comprar direto na Ilha, e nisso saíamos perdendo nos cálculos de negociação”, comenta Amaral.

Ele reforça a facilidade na busca por algum serviço: “Não tem como não carecermos de ir à cidade às vezes, pra resolver coisas ao vivo. Nisso ajudou bastante também, para completar a alegria e o sucesso”, diz.

MAIS BARCOS

De acordo com o chefe do escritório local da Emater em Afuá, o engenheiro agrônomo Alfredo Rosas, o atendimento abre um precedente bem favorável.

“Para esta região de fluxo por rios, existe um potencial grande de diversas famílias com similar interesse. É um contingente de ribeirinhos, em localidades afastadas, e para quem uma embarcação eficaz, repercute na qualidade de vida em nível panorâmico. É o veículo para o dia a dia e para as cadeias produtivas”, explica.

O objetivo é que pelo menos dois outros agricultores do município sejam contemplados com modernas embarcações ainda este semestre.


Imagem em destaque: o casal Eduardo Amaral, 60 anos, e Beatriz Santos, 53 anos, que trabalha sobre sete hectares de açaí manejado, em uma propriedade que chega a 40 hectares. Foto: divulgação Emater-PA




GOSTOU DO MACUCO?

Ajude a gente a se manter e a continuar produzindo conteúdo útil. Você pode:
  • Ser um assinante colaborador, depositando qualquer quantia, com a frequência que for melhor pra você. Nossa conta: Caixa – Agência 1525 Op. 001 Conta Corrente 000022107 (Wagner de Alcântara Aragão, mantenedor da Rede Macuco). Ou pelo Pix: redemacuco@protonmail.com
  • Ser um anunciante, para expor seu produto, ou serviço que você oferece. A gente faz plano adequado à sua condição financeira, baratinho. Entre em contato pelo whatsapp 13-92000-2399
  • Para mais informações sobre qualquer uma das opções, ou se quiser colaborar de outra forma, escreva pra gente: redemacuco@protonmail.com

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7 + 2 =