O que um desejo por macarronada pode nos ensinar. Por G.O.Aragão

Só o preço de um simples queijo ralado já comprova por que a reforma agrária, embora urgente, é tabu no Brasil, e a quem ela não interessa

ECONOMIA POPULAR (AULA GRATUITA)

Por Geraldo Oliveira Aragão*

Estava tencionando matar o desejo de almoçar macarrão com queijo ralado, só isso; o macarrão estava garantido, tinha a sobra, com a data de validade se avizinhando; o queijo compraria quando da minha caminhada matinal.

Peguei o mercado ainda abrindo as portas, sem fila, e avistei logo o objeto do meu desejo, com embalagem atraente, inflado, parecendo até ter mais conteúdo do que o indicado (50g); fiz a regra de três simples para saber o preço do quilo e logo vi que não era para o meu bico.

Fiquei um pouco desacorçoado e convicto de que aquele laticínio não era oriundo de assentamento rural de ‘baderneiros apoiados pelo PT’, responsável pelo abastecimento de 70% do mercado interno brasileiro (agricultura familiar).

VAMOS AOS DADOS

50 gramas de queijo por R$3,99 (aparentemente menos de R$ 4,00), só que o caixa não tem troco de 1 centavo e o consumidor não está disposto a empreender uma querela para fazer valer seu direito, garantido pelo Código de Defesa do Consumidor, de baixar para R$3,95.

VAMOS AOS CÁLCULOS

Para se chegar ao preço do quilo, basta dividir R$ 4,00 por 50 gramas e multiplicar o quociente por 1.000. Pronto: R$80,00/kg. Lembra que falei que não era pro meu bico? Como um trabalhador com salário situado no limite inferior da faixa de imposto de renda vai ousar botar na mesa queijo de 80 reais o quilo?Almoço frustrado.

Percebeu que o agronegócio faz do nosso solo o seu curral, gasta nossa água e só atende ao consumidor estrangeiro?

Entende agora o porquê das bancadas parlamentares do Congresso Nacional, especialmente as ruralistas, não quererem saber de reforma agrária?

Entende agora o porquê das construtoras, o agronegócio, grandes frigoríficos etc. financiarem campanhas eleitorais de milhares deles?

E agora?- será que só por isso alguém vai me excomungar e me rotular de petista, comunista, subversivo etc.?

VIVA OS DIREITOS HUMANOS!
REFORMA AGRÁRIA URGENTE!

Imagem de ilustração da crônica: charge de Carlos Latuff


GOSTOU DO MACUCO?

Ajude a gente a se manter e a continuar produzindo conteúdo útil. Você pode:

  • Ser um assinante colaborador, depositando qualquer quantia, com a frequência que for melhor pra você. Nossa conta: Caixa – Agência 1525 Op. 001 Conta Corrente 000022107 (Wagner de Alcântara Aragão, mantenedor da Rede Macuco; CPF 257.618.408-12)
  • Ser um anunciante, para expor seu produto, ou serviço que você oferece. A gente faz plano adequado à sua condição financeira, baratinho. Entre em contato pelo whatsapp ou telegram: 13-92000-2399
  • Para mais informações sobre qualquer uma das opções, ou se quiser colaborar de outra forma, escreva pra gente: waajornalista@gmail.com

 

Um comentário sobre "O que um desejo por macarronada pode nos ensinar. Por G.O.Aragão"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7 + 6 =