Fechamento de escolas em SP: o retorno do pesadelo

Governo do Estado anuncia o fim de duas unidades de ensino em Santos e outras duas no Guarujá; estudantes e professores foram às ruas em protesto contra a extinção das vagas

Por Wagner de Alcântara Aragão | Foto: Thiago Andrade

Lembra-se que em 2015 estudantes iniciaram uma onda de ocupações em escolas da rede estadual de ensino de São Paulo, contra o fechamento de dezenas de escolas anunciado, à ocasião, pela Secretaria da Educação daquele Estado?

Lembra-se também que, diante da forte mobilização e da repercussão negativa da medida, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) recuou da decisão?

Pois bem, exatos dois anos depois, e os fatos estão mostrando que o recuou não passou de jogo de cena.

Nesta semana, a mesma Secretaria da Educação do Estado de São Paulo, subordinada logicamente a Alckmin – que se apresenta como pré-candidato a presidência da República em 2018 -, voltou a confirmar o fechamento de escolas.

Sim: fechamento de escolas!

Neste Brasil que do ano passado para cá tem desmontado tudo o que se construiu ao longo de muita luta nos últimos anos, parece que a afronta ao povo não tem limites.

O Governo do Estado de São Paulo anunciou o fechamento de quatro escolas em Santos e região metropolitana da Baixada Santista: a Braz Cubas e a Professor Cleóbulo Amazonas Duarte, em Santos mesmo, e a Jardim Primvare II e Jardim Helena Maria, em Guarujá.

Na tarde desta quinta-feira, dia de outubro, estudantes e professores fecharam a Rua Guedes Coelho, na Encruzilhada, em frente à Cleóbulo (onde fica a sede da Diretoria Regional de Ensino), em protesto contra o pesadelo do fechamento das escolas, que volta a rondar, com ares de que, enfim, vai se realizar.

Os argumentos do Governo do Estado em defesa do fechamento são manjados.

Alega que caiu o número de estudantes, que há espaços ociosos.

Ora, o próprio governo diminui a demanda, isto é, abre menos matrículas, não abre novas turmas nem cursos, de modo que, claro, a escola vai ficando vazia.

Demanda por estudo é o que não falta.

Se tem espaço “ocioso” nas escolas, que se dê utilização a esses espaços.

Que se abram novos cursos, novas atividades.

Possibilidades não faltam.


GOSTOU DO MACUCO?

Ajude a gente a se manter e a continuar produzindo conteúdo útil. Você pode:

  • Ser um assinante colaborador, depositando qualquer quantia, com a frequência que for melhor pra você. Nossa conta: Caixa – Agência 1525 Op. 001 Conta Corrente 000022107 (Wagner de Alcântara Aragão, mantenedor da Rede Macuco)
  • Ser um anunciante, para expor seu produto, ou serviço que você oferece. A gente faz plano adequado à sua condição financeira, baratinho. Entre em contato pelo whatsapp ou telegram: 41-99196-3498
  • Para mais informações sobre qualquer uma das opções, ou se quiser colaborar de outra forma, escreva pra gente: waajornalista@gmail.com

Livro coletânea de post dos dez primeiros anos (2005-2015) do Macuco Blog. São textos rápidos, leves, que retratam momentos históricos nas áreas de cultura, esportes, política, economia, curiosidades. Clique aqui para obter um exemplar

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 + 5 =