Única APA no Pantanal, Baía Negra recebe projetos de universidade pública

Federal da Grande Dourados, driblando retrocessos na educação, empenha-se para garantir infraestrutura necessária às ações


Da Assessoria de Comunicação da UFGD | De Ladário (MS)

A Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), por meio da Pró-reitoria de Extensão e Cultura (Proex), está se empenhando para ampliar a quantidade de projetos realizados na base de estudos que fica na Área de Proteção Ambiental (APA) Baía Negra, no município de Ladário (MS).

Essa é a única APA no Pantanal, “que agrega preservação ambiental e sobrevivência das populações tradicionais”, conforme destaca site que reúne dados e informações sobre a região (ver aqui).

Para viabilizar novas ações, a UFGC está articulando recursos municipais, estaduais e federais.

Já convênio com a Prefeitura de Ladário viabiliza obtenção de financiamento da Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia do Estado de Mato Grosso do Sul (Fundect).

Entre os projetos, estão o “Corredor Científico, Cultural e Tecnológico de Mato Grosso do Sul” e “Núcleo de Estudos Extensionistas Baía Negra”, coordenados pela pró-reitora de Extensão e Cultura, Gicelma Chacarosqui.

A base de estudos oferece condições de hospedagem para os servidores e estudantes da universidade que vão realizar pesquisas ou ações de extensão direcionadas à comunidade.

Uma sala de tecnologia está sendo estruturada pela Proex no local.

Oito computadores foram recentemente levados para a base e agora a pró-reitoria está buscando viabilizar serviço de internet.

CONEXÃO COM A COMUNIDADE

A intenção é conectar ainda mais a UFGD com a comunidade e possibilitar condições para a realização de cursos a distância que estão em fase de planejamento e articulação de parcerias.

O movimento de atração de pesquisadores da UFGD para o desenvolvimento de novos projetos na base de estudos foi intensificado em 2021, com expedições para apresentar as características da área, as necessidades da comunidade local e as potencialidades da APA.

AGENDA 2030

As ações envolvem diferentes áreas, buscando a sustentabilidade defendida pela Agenda 2030 dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, lançados pela Organização das Nações Unidas (ONU): gestão ambiental, educação ambiental, agroecologia, segurança alimentar, geração de renda, gestão de resíduos, plantio e cultivo de plantas, viabilidade econômica de produtos, comercialização de produtos, cidadania, literatura, didáticas educacionais, promoção de saúde, entre outros.

Clique aqui e confira mais detalhes dos projetos. Veja também belas fotos dos trabalhos realizados.


Imagem em destaque: atividade do projeto “Diagnóstico e planejamento participativo para leitura da realidade de ribeirinhos e pescadores da APA Baía Negra”. Foto: Ricardo Zanella ACS/UFGD




GOSTOU DO MACUCO?

Ajude a gente a se manter e a continuar produzindo conteúdo útil. Você pode:
  • Ser um assinante colaborador, depositando qualquer quantia, com a frequência que for melhor pra você. Nossa conta: Caixa – Agência 1525 Op. 001 Conta Corrente 000022107 (Wagner de Alcântara Aragão, mantenedor da Rede Macuco). Ou pelo Pix: redemacuco@protonmail.com
  • Ser um anunciante, para expor seu produto, ou serviço que você oferece. A gente faz plano adequado à sua condição financeira, baratinho. Entre em contato pelo whatsapp 13-92000-2399
  • Para mais informações sobre qualquer uma das opções, ou se quiser colaborar de outra forma, escreva pra gente: redemacuco@protonmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 + 2 =