‘O carimbo de Sepé’. Por G.O.Aragão

Em cordel, a homenagem ao guarani Sepé Tiaraju, liderança indígena Herói da Pátria desde 2009. “Justa era sua luta/ reta foi sua conduta/ desatou bem os seus nós.”


O CARIMBO DE SEPÉ
Por Geraldo Oliveira Aragão | Do Rio de Janeiro (RJ)

1
Ao meu Pai só peço agora
Lucidez pra decolar
E quando singrar o céu
Destreza pra aterrissar,
Trazendo historia bonita
Sem nenhuma contradita
Para ao meu povo contar.

2
Sou um menino curioso
Arteiro e muito exibido
Às vezes falo de mais
Mas nunca fui reprimido
Sou eu mesmo o relator
Sendo fiel ao Criador
Não faço nada escondido.

3
A História de “São” Sepé
Tiarajú vou contar
De maneira bem sucinta
Você pode acreditar;
Foi ele um índio Guerreiro,
Um grande missioneiro
Hoje um Santo popular.

4
Dezessete vinte e três (1723)
Foi o ano em que nasceu;
Dezessete cinco meia
Foi o ano em que morreu,
Da vida muito gostou
Na luta não claudicou
Seu exemplo floresceu.

5
Floresceu por ter raiz,
De boa cepa ser tronco,
Hoje inspira nosso povo
Neste mister seja franco:
É justo viver sem terra?
Louvemos a Ana Terra
Sem pra isso abrir flanco.

6
Este herói Guaranítico
Orgulho de todos nós
Dilatou nossas fronteiras
Sem jamais ter sido algoz
Justa era a sua luta
Reta foi sua conduta
desatou bem os seus nós.

7
João Simões Lopes Neto
Debulhou bem a espiga,
Trouxe à baila este irmão
Zeloso e bom de briga,
Aliado aos Jesuítas
Combatente das desditas
D’um Tratado de intriga.

8
O Tratado de Madrid
Foi o pivô da refrega,
Portugal em aliança
Com a Espanha trafega
Foi um trato à revelia
Causando muita arrelia
Nativo bom não se entrega.

9
Não quero ser enfadonho
Nem o seu tempo empatar,
Por isso vou recortando,
Quem quiser pode colar;
Só não esqueça da fonte,
Favor nominar a ponte
Pra quem quiser contestar.

10
No Livro de Heróis da Pátria
Lá figura o ‘São’ Sepé
Enquadrando o inimigo
Bradando e fincando pé
Que “ESTA TERRA TEM DONO”
Pra que não houvesse engano
Bateu carimbo e deu fé.

11
O Povo Riograndense
Traz na memória seu feito;
Ter um Herói desta estirpe
Só engrandece o sujeito
Que luta para ter terra
Com coragem se aferra
Pois foi assim, deste Jeito.

12
Do jeito que deve, sim
Proceder um cidadão
Defender seu território
Contra qualquer intrujão
Seu monumento merece
Ser abençoado com prece
Como se faz com o “romão”.

G. O. Aragão – abril 2020



Imagem em destaque: desenho de Sepé Tiaraju. Fonte: Portal das Missões

 






GOSTOU DO MACUCO?

Ajude a gente a se manter e a continuar produzindo conteúdo útil. Você pode:
  • Ser um assinante colaborador, depositando qualquer quantia, com a frequência que for melhor pra você. Nossa conta: Caixa – Agência 1525 Op. 001 Conta Corrente 000022107 (Wagner de Alcântara Aragão, mantenedor da Rede Macuco). Ou pelo Pix: redemacuco@protonmail.com
  • Ser um anunciante, para expor seu produto, ou serviço que você oferece. A gente faz plano adequado à sua condição financeira, baratinho. Entre em contato pelo whatsapp 13-92000-2399
  • Para mais informações sobre qualquer uma das opções, ou se quiser colaborar de outra forma, escreva pra gente: redemacuco@protonmail.com

4 comentários sobre "‘O carimbo de Sepé’. Por G.O.Aragão"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 + 7 =