Assentamento do MST gera comida e protege a Mata Atlântica em São Paulo

No Vale do Ribeira, famílias sem terra produzem leite, feijão, mandioca, abóbora, milho, sem agrotóxicos e respeitando a natureza


Por Solange Engelmann, da Página do MST | De Apiaí (SP)

Em uma área de 6 mil hectares de Mata Atlântica, o assentamento do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) Luiz Davi de Macedo, no município de Apiaí, no Alto Vale do Ribeira (SP), foi criado dentro de um modelo de Projeto de Desenvolvimento Sustentável (PDS).

No local atualmente vivem 76 famílias sem terra que cuidam da biodiversidade do bioma e produzem alimentos saudáveis, com base no projeto Reforma Agrária Popular do MST; sem uso de produtos químicos e/ou agrotóxicos, com cultivos que ajudam a preservar a natureza.

Há criação de gado rústico e produção de leite – com uma parte sendo vendida de porta em porta na cidade e queijo.

Alguns grupos de famílias trabalham com o cultivo de milho orgânico, e em parceria com uma empresa também são produzidos ovos orgânicos.

E uma família trabalha com a produção de artesanatos de bambu, confeccionando cestos, peneiras, e outros produtos.

TAMBÉM PARA CONSUMO PRÓPRIO

Há ainda famílias que produzem alimentos para autoconsumo, como o feijão, mandioca, abóboras, verduras em geral e legumes. O excedente é que é comercializado.

“As famílias cuidam da mata, das nascentes. Os espaços agricultáveis são de pequenas áreas, clareiras no meio da mata, em que as famílias não usam nenhum tipo de produtos químicos. Então, essa é uma grande virtude do assentamento”, explica o agricultor sem terra Delwek Mateus, do setor de produção do MST e que vive no assentamento.

PRESERVAÇÃO

Nesse sentido, Delwek ressalta que o assentamento se reafirma como um modelo de produção sustentável e tem se tornado referência na preservação da Mata Atlântica na região.

Afinal, trabalha promovendo parceria entre a recuperação da mata e a produção de alimentos de qualidade.

“Esse modelo de produção tem uma harmonia com a natureza, a produção desenvolvida não traz nenhum tipo de agressão pela natureza, muito pelo contrário, tem um convívio harmonioso com toda a natureza, porque o assentamento fica no meio da mata atlântica e no Alto Vale do Ribeira”, pontua.

O assentamento do MST Luiz Davi de Macedo foi criado em 2006.

Embora tenha uma área de 6 mil hectares, o espaço para o cultivo da agricultura é de cerca de 500 hectares, mais algumas pastagens e alguns pomares de frutas.

Portanto, o assentamento possui mais de 5 mil hectares que ainda são de Mata Atlântica, com cavernas, nascentes, cachoeiras.

Segundo Delwek essa é uma das principais virtudes do assentamento, pois as famílias cuidam dos mais de 5 mil hectares de floresta, sob a responsabilidade do assentamento.


Imagem em destaque: famílias no assentamento Luiz Davi de Macedo, em Apiaí, Vale do Ribeira (SP). Foto: MST




GOSTOU DO MACUCO?

Ajude a gente a se manter e a continuar produzindo conteúdo útil. Você pode:
  • Ser um assinante colaborador, depositando qualquer quantia, com a frequência que for melhor pra você. Nossa conta: Caixa – Agência 1525 Op. 001 Conta Corrente 000022107 (Wagner de Alcântara Aragão, mantenedor da Rede Macuco). Ou pelo Pix: redemacuco@protonmail.com
  • Ser um anunciante, para expor seu produto, ou serviço que você oferece. A gente faz plano adequado à sua condição financeira, baratinho. Entre em contato pelo whatsapp 13-92000-2399
  • Para mais informações sobre qualquer uma das opções, ou se quiser colaborar de outra forma, escreva pra gente: redemacuco@protonmail.com

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 + 3 =