Os fatos de 2021 que precisam de ser cobrados em 2022

Continuidade ao relatório final da CPI da pandemia, autoridades monetárias com dinheiro em paraísos fiscais e o genocídio de indígenas são alguns dos episódios


Da Rede Macuco | De Curitiba (PR) e Santos (SP)

Há acontecimentos vários de 2021 que de jeito nenhum devem ser esquecidos em 2022.

Precisam de ser apurados.

Responsabilidades cobradas.

Um dos mais elementares é o relatório final da Comissão Parlamentar de Inquérito do Senado Federal sobre os desmandos do governo federal na pandemia de covid-19.

A CPI realizou trabalho denso, reuniu material consistente.

Ministério Público Federal (Procuradoria Geral da República), Supremo Tribunal Federal, Polícia Federal, e outros órgãos mais têm satisfações a prestar à sociedade, diante do que o relatório aponta.

As investigações precisam ser prosseguidas por esses órgãos.

Não podem ficar impunes os responsáveis pelas mortes, pela fome, pela miséria decorrentes de uma deliberada má gestão da crise fitossanitária.

Não pode também ficar por isso mesmo a descoberta de dinheiro de magnatas brasileiros em paraísos fiscais, pela série de reportagens Pandora Papers.

Entre eles, o ministro da Economia, Paulo Guedes. O ministro da Economia!

Não dá para essa fortuna, dessa gente toda, feita às custas do suor e sangue do povo, ser manda para o exterior assim, ilesa, livre.

O genocídio da população indígena; a devastação da floresta; o estímulo à violência, e a própria violência a indígenas, famílias ribeirinhas; à população negra, quilombolas; às pessoas LGBT, aos pobres; o feminicídio; cada caso precisa de ser investigado e ter as devidas responsabilizações.

Tem-se aqui um breve, um pequeno resumo, como registro, protesto, manifesto.

Sem dúvidas há incontáveis mais episódios em 2021 que exigem cobranças em 2022.

Fique à vontade para citá-los, nos comentários.


Imagem em destaque: arte da reportagem especial do Metrópoles, da série Pandora Papers, sobre o dinheiro em paraísos fiscais mantido por autoridades monetárias do Brasil, o ministro Paulo Guedes e o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto.




GOSTOU DO MACUCO?

Ajude a gente a se manter e a continuar produzindo conteúdo útil. Você pode:
  • Ser um assinante colaborador, depositando qualquer quantia, com a frequência que for melhor pra você. Nossa conta: Caixa – Agência 1525 Op. 001 Conta Corrente 000022107 (Wagner de Alcântara Aragão, mantenedor da Rede Macuco). Ou pelo Pix: redemacuco@protonmail.com
  • Ser um anunciante, para expor seu produto, ou serviço que você oferece. A gente faz plano adequado à sua condição financeira, baratinho. Entre em contato pelo whatsapp 13-92000-2399
  • Para mais informações sobre qualquer uma das opções, ou se quiser colaborar de outra forma, escreva pra gente: redemacuco@protonmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 + 5 =