Fiocruz volta a advertir: medidas de proteção não devem ser abandonadas

Mesmo com a vacinação avançando, uso de máscara e distanciamento físico precisam ser respeitados, avisam cientistas. Do contrário, surto de covid-19 como o da Europa pode ocorrer no Brasil


Por Regina Castro, da Agência Fiocruz | Do Rio de Janeiro (RJ)

O mais recente Boletim Observatório Covid-19 Fiocruz adverte para a importância de a população no Brasil continuar com o uso da máscara e mantendo medidas de distanciamento físico.

A orientação é reforçada diante do surto de casos que está ocorrendo na Europa e na Ásia Central. O boletim foi divulgado na última sexta, dia 12.

A Fiocruz constata ainda no Brasil a desaceleração do ritmo de vacinação de primeira dose contra a covid-19.

Segundo os pesquisadores responsáveis pelo boletim, embora os dados recentes no Brasil indiquem a manutenção da tendência geral de queda dos indicadores monitorados desde o início da covid-19, é importante destacar que a pandemia não acabou.

De acordo com os especialistas, o risco de um novo aumento permanece, com a proximidade da temporada de festas e de férias, quando há maior circulação e concentração de pessoas em diversos ambientes.

VACINA NÃO EXCLUI OUTROS CUIDADOS

Na visão dos cientistas, o sucesso na mitigação da pandemia requer o aumento da cobertura vacinal, mas isso não exclui as demais estratégias.

Eles questionam as iniciativas de abandono de medidas, ocorridas recentemente no país, especialmente a liberação do uso das máscaras e o relaxamento da recomendação de distanciamento físico.

“Isso se dá não só pela baixa adesão da população, mas, especialmente, pela falta de incentivo da gestão governamental para sua adoção”, destacam os pesquisadores.

Ainda segundo o boletim, é fundamental alcançar o patamar de 80% de cobertura vacinal completa da população total – que hoje é de 55%, ainda distante do patamar considerado ideal.

“Esta ausência de distanciamento físico inclui formas distintas de aglomeração, desde o transporte público a atividades de comércio e lazer, nas quais há uma exposição prolongada de pessoas em espaços confinados”, observam os pesquisadores.

Na última semana, foi amplamente divulgado que o Brasil alcançou 70% de cobertura vacinal na população adulta.

No entanto, de acordo com a análise, este não é o indicador mais adequado para a avaliação.

A população de adolescentes é um dos grupos com maior intensidade de circulação nas ruas.

“Por isso, é equivocado pensar que, apenas com a população adulta vacinada adequadamente, é possível a retomada irrestrita de hábitos que resultam na aglomeração de pessoas”.

RETOMADA RESPONSÁVEL

Os pesquisadores reforçam que embora o avanço da cobertura vacinal no país venha trazendo benefícios inegáveis para a mitigação da pandemia, não pode ser tratada como a única medida necessária para interromper a transmissão do vírus entre a população

“O relaxamento do distanciamento físico é inevitável agora, mas ele deve ser feito de forma responsável e segura. A recomendação é de que, enquanto caminhamos para um patamar ideal de cobertura vacinal, medidas de distanciamento físico, uso de máscaras e higienização das mãos sejam mantidas. E que atividades que impliquem na maior concentração e aglomeração de pessoas só sejam realizadas com comprovante de vacinação”, afirma.

Para ler o boletim na íntegra, clique aqui.


Imagem em destaque: vacinação no bairro Periperi, em Salvador. Foto de Otávio Santos/Prefeitura de Salvador




GOSTOU DO MACUCO?

Ajude a gente a se manter e a continuar produzindo conteúdo útil. Você pode:
  • Ser um assinante colaborador, depositando qualquer quantia, com a frequência que for melhor pra você. Nossa conta: Caixa – Agência 1525 Op. 001 Conta Corrente 000022107 (Wagner de Alcântara Aragão, mantenedor da Rede Macuco). Ou pelo Pix: redemacuco@protonmail.com
  • Ser um anunciante, para expor seu produto, ou serviço que você oferece. A gente faz plano adequado à sua condição financeira, baratinho. Entre em contato pelo whatsapp 13-92000-2399
  • Para mais informações sobre qualquer uma das opções, ou se quiser colaborar de outra forma, escreva pra gente: redemacuco@protonmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 + 2 =