Como checar se seu CPF foi usado para abrir contas e empréstimos

Sistema do Banco Central permite fazer a conferência; em caso de suspeita de golpes com telefonia, é preciso entrar em contato com a operadora e verificar a situação


Do Brasil de Fato | De São Paulo (SP)

O megavazamento de dados pessoais na internet, durante o mês de janeiro deste ano, estimulou a população a verificar possíveis golpes virtuais que tenham sofrido nos últimos dias.

A divulgação massiva de 223 milhões de números de CPF nas redes reforçou a conferência de possíveis utilizações indevidas de abertura de contas em bancos e até mesmo empréstimos e contratos com operadoras de telefonia.

Como as possibilidades são consideráveis, é aconselhável verificar se seus dados foram utilizados para golpes virtuais.

No caso de contratos com operadoras de telefonia, por exemplo, é necessário ligar ou entrar diretamente no site da empresa e verificar a situação com o CPF.

BANCO CENTRAL

Outros casos podem ser mais complexos, principalmente, quando envolvem banco.

Neste caso, a vítima pode acessar o Registrato (clique aqui), um sistema do Banco Central que fornece o histórico e informações da relação de uma pessoa com instituições financeiras.

O Registrato permite descobrir, por exemplo, a abertura de contas bancárias (ativas ou inativas), dívidas (liquidadas ou em aberto) e envios de dinheiro para o exterior.

COMO UTILIZAR?

Para acessar o sistema, basta realizar um cadastro no site do Banco Central, fornecendo CPF, data de nascimento e primeiro nome da mãe.

Também deve informar, no mesmo site, um banco em que tenha conta para o sistema validar o cadastro e comparar as informações prestadas com os dados existentes na instituição financeira.

Em seguida, o cadastro vai gerar uma frase de segurança. Esta frase, por sua vez, deve ser informada no próprio site do banco informado, em outra guia, na opção “Registrato”.

FINALIZAÇÃO

Validada a frase de segurança no site do banco, a vítima deve voltar ao site do Banco Central e concluir o cadastro, digitando novamente o CPF, a frase de segurança e selecionando a instituição financeira.

Por fim, deve informar um e-mail e criar uma senha de oito dígitos.

Concluído o cadastro, o cidadão deve acessar a opção “Acessar Registrato”, onde poderá consultar o histórico de relacionamento de seu nome com instituições financeiras.


Imagem em destaque: dinheiro na mão [pode ser] vendaval. Foto de Gibran Mendes


GOSTOU DO MACUCO?
Ajude a gente a se manter e a continuar produzindo conteúdo útil. Você pode:
  • Ser um assinante colaborador, depositando qualquer quantia, com a frequência que for melhor pra você. Nossa conta: Caixa – Agência 1525 Op. 001 Conta Corrente 000022107 (Wagner de Alcântara Aragão, mantenedor da Rede Macuco)
  • Ser um anunciante, para expor seu produto, ou serviço que você oferece. A gente faz plano adequado à sua condição financeira, baratinho. Entre em contato pelo whatsapp 13-92000-2399
  • Para mais informações sobre qualquer uma das opções, ou se quiser colaborar de outra forma, escreva pra gente: redemacuco@protonmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 + 4 =