Desrespeito ao uso de máscara põe em risco todo mundo

Não adianta deixar o nariz para fora, nem colocar no queixo. Uso deve ser cobrindo boca e nariz, inclusive quando for falar, rir, espirrar, tossir


Por Wagner de Alcântara Aragão (@waasantista) | De Santos (SP)

O isolamento social e o distanciamento físico são apontados pelos especialistas sérios como as medidas que, de fato, rompem com a transmissão acelerada do novo coronavírus.

Como nem sempre é possível ficar em casa e sem contato com outras pessoas – ou porque é preciso trabalhar, ou porque se faz necessário resolver algo inadiável -, quando for preciso sair, a orientação médica é: usar máscara.

Mas usar máscara de forma correta.

Ou seja, usar a máscara cobrindo a boca e o nariz o tempo todo.

Não adianta máscara só cobrindo a boca, nem máscara no queixo.

Muito menos adianta tirar a máscara para falar, da risada, tossir ou espirrar.

Porque é justamente quando se fala, se dá risada, se tosse e se espirra que mais se espele o vírus.

Mesmo quem não está com sintomas – não está espirrando ou tossindo – não pode tirar a máscara na hora de falar, de rir, de gritar.

Porque muita gente está com o novo coronavírus mas não tem sintomas. Só que transmite o vírus assim mesmo.

Portanto, o desrespeito ao uso da máscara não é um problema só de quem desrespeita.

É um problema pra todo mundo.

Máscara deve cobrir boca e nariz o tempo todo, inclusive quando for falar, gritar, rir, tossir, espirrar. Arte: saúde de Santos

O não uso, ou o uso incorreto da máscara, é arriscado para quem desrespeita, e arriscado para todas as outras pessoas.

Quem afirma são os especialistas sérios – citamos dois: os infectologistas Marcos Caseiro e Evaldo Stanislau; mas há vários outros. Instituições sérias, como a Fiocruz, também produzem material de conscientização trazendo esses alertas que estamos fazendo aqui.

Contudo, de uns meses para cá, em ruas de cidades em todas as regiões do país, é o que mais se tem visto: gente sem máscara, ou usando incorretamente.

Pedestres, motoristas, atendentes em estabelecimentos comerciais, entregadores, operários, executivos de empresas, gestores públicos, empresários, políticos, artistas – o que mais se vê é gente, no trabalho ou na diversão, ignorando o uso correto das máscaras.

Não há governo central para fazer, no mínimo, campanhas de orientação e conscientização.

Os veículos de mídia ficam mais preocupados em turbinar as desavenças partidárias, a realizar um noticiário informativo, instrutivo.

Gente de má fé espalha boatos, mentira e fake news; gente ingênua acredita; gente de má fé faz questão de acreditar e a ajudar a espalhar.

Enquanto isso, a vacinação, que atrasou, segue em ritmo lento.

E a pandemia segue matando e adoentando pessoas de todas as idades.


Imagem em destaque: ilustração feita pela equipe de saúde de Uruçuí (PI)


GOSTOU DO MACUCO?
Ajude a gente a se manter e a continuar produzindo conteúdo útil. Você pode:
  • Ser um assinante colaborador, depositando qualquer quantia, com a frequência que for melhor pra você. Nossa conta: Caixa – Agência 1525 Op. 001 Conta Corrente 000022107 (Wagner de Alcântara Aragão, mantenedor da Rede Macuco)
  • Ser um anunciante, para expor seu produto, ou serviço que você oferece. A gente faz plano adequado à sua condição financeira, baratinho. Entre em contato pelo whatsapp 13-92000-2399
  • Para mais informações sobre qualquer uma das opções, ou se quiser colaborar de outra forma, escreva pra gente: redemacuco@protonmail.com

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 + 1 =