A arte da dublagem, por Mari Guedes

Atriz, cantora e compositora conta como todas essas habilidades contribuem para o processo de interpretação, com a voz, ao dublar personagens de produções audiovisuais.


Por Wagner de Alcântara Aragão (@waasantista) | De Santos (SP)

Se você tem o hábito de assistir a animações, séries, filmes estrangeiros – inclusive nas plataformas de vídeo sob demanda – é bem provável que já ouviu ou em breve vai escutar a voz de Mari Guedes.

É que desde o início do ano, essa atriz, cantora e compositora tem sido chamada para realizar uma série de trabalhos em mais uma de suas habilidades – a de dubladora, profissão que está habilitada a exercer desde 2017.

“O ano começou cheio de trabalho. Tenho feito muitos personagens, que só descubro quem são quando entro no estúdio: menino, menina, gente da minha idade, mulheres mais velhas, personagens de desenhos…”, conta Mari Guedes, em entrevista à Rede Macuco, concedida no fim de janeiro em Santos, cidade onde nasceu, cresceu e vive.

Acompanhe:

REDE MACUCO | Esse interesse e envolvimento com atividades artísticas vem desde quando?

MARI GUEDES | Desde pequena. Desde pequena eu já dizia que seria ser cantora, dubladora, trabalhar com arte. Aos 15 anos comecei a fazer aula de canto, também sempre estudei instrumentos – bateria, violão, piano, guitarra. Cheguei a estudar Sistema de Informações, mas não era o que eu queria; [na ocasião] conversei com meus pais, dizendo que queria seguir na carreira artística [o pai, Sérgio dos Santos, mesmo trabalhando com teatro, nunca interferiu nas preferências dela, afirma Mari Guedes]. Fiz um curso profissionalizante de atriz em 2015, depois de dublagem em 2017. Com 18 anos, fiz uma peça em uma escola, e a coordenadora gostou, e me convidou pra trabalhar lá como professora de teatro pra crianças de 10 anos. Fiquei três anos lá, depois fui chamada pra dar aula em outro colégio, e em outra escola pra dar aula de música pra crianças de 2 a 10 anos. Sou apaixonada por criança, e fui sendo chamada pra dar aulas. Neste ano [2020] é que não peguei aula, e apareceram as dublagens – e o ano começou cheio de trabalho.

REDE MACUCO | Que trabalhos de dublagem tem feito, e onde faz?

MARI GUEDES | Vários – séries, animação, filmes – e de vários personagens. Tem uma animação, a YooHo, em que dublo personagens-bichinhos – jacaré, hipopótamo. Também dublei “90 dias para casar”, um reality – faço a Juliana, uma brasileira que tá conhecendo um americano. É curioso que são muitas obras em que faço a dublagem, e nem sei bem onde circulam, onde são exibidas, nem consigo ver depois de lançadas. Tenho sido chamada por estúdios de São Paulo e Campinas, às vezes pego escala tarde e noite. Aqui em Santos tem a DPN, que é referência, é famosa, mas não aconteceu de eu pegar trabalho lá.

O Mundo de Greg tem a voz de Mari Guedes, na personagem Guardiã do Tempo.

REDE MACUCO | Tem feito aula de canto também, não?, quanto à música, como estão os projetos?

MARI GUEDES | Tenho gravado músicas com eles [Estúdio Vocal Mariane Bammwart, onde estuda canto]. Tô deixando músicas guardadas, pra no segundo semestre ir lançando singles.

REDE MACUCO | São todas músicas suas? Como é o processo de composição?

MARI GUEDES | São músicas minhas, componho letra e melodia. Cada música vem de um jeito, mas só componho de madrugada. De madrugada é melhor, né?, tá tudo em silêncio… São músicas que falam de relacionamento, muitas não têm nada a ver comigo, são coisas que eu observo, ou sobre algum tema específico de relacionamento. É que a arte gira em torno do amor, da relação entre as pessoas.

REDE MACUCO | E apresentações, tem feito, ou tem planos?

MARI GUEDES | Há um tempo não tô em uma rotina de me apresentar, mas pra este ano penso em algo como ‘pocket show’.

REDE MACUCO | Todo esse estudo, todas essas atividades, contribuem pra sua atuação como dubladora?

MARI GUEDES | Sim… O curso de atriz, as aulas de canto, tudo ajuda muito. Quando tinha 15 anos fui locutora de rádio também, todo sábado de manhã apresentava um programa, na Primeira FM, de São Vicente, que nem existe mais. Essa experiência também ajuda muito.

REDE MACUCO | No mais, o que tem gostado de ouvir, ler, assistir… Alguém que tenha sido referência… Outros planos.

MARI GUEDES | Olha, sempre gostei muito de Charlie Brow Jr., é a referência maior que tenho. Me lembro que com 7 anos de idade, com uma guitarra, cantei Charlie Brow Jr. para um grupo de um primo meu. No mais, ouço de tudo – pop nacional e internacional, reggae… E o que tenho feito muito é ver muito filme, muita série. Animação, principalmente, sou louca por animação. E ainda tenho desejo de fazer musical, pra isso preciso estudar dança. É um plano, um desafio que tenho, o de fazer dança.

Um pouquinho do trabalho de Mari Guedes tá na sua página no facebook (acesse aqui), em seu canal no youtube (aqui) e em seu perfil no instagram (por aqui).


Imagem em destaque: Mari Guedes em estúdio. Acervo pessoal


GOSTOU DO MACUCO?
Ajude a gente a se manter e a continuar produzindo conteúdo útil. Você pode:
  • Ser um assinante colaborador, depositando qualquer quantia, com a frequência que for melhor pra você. Nossa conta: Caixa – Agência 1525 Op. 001 Conta Corrente 000022107 (Wagner de Alcântara Aragão, mantenedor da Rede Macuco; CPF 257.618.408-12)
  • Ser um anunciante, para expor seu produto, ou serviço que você oferece. A gente faz plano adequado à sua condição financeira, baratinho. Entre em contato pelo whatsapp 13-92000-2399
  • Para mais informações sobre qualquer uma das opções, ou se quiser colaborar de outra forma, escreva pra gente: redemacuco@protonmail.com

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 + 5 =