“Frio, tu é de peixes?”. Por Nicole Zadorestki

Uma hora tá quente, depois a temperatura despenca. Uma carta revela a origem dessa instabilidade das condições climáticas.

 

Frio, vê se toma jeito e para de galinhagem
Por Nicole Zadorestki | De São Vicente (SP)

É inverno. Aquele tempo que metade das pessoas amam – e fazem campanha abaixo verão – e outras odeiam, assim como eu. Primeiro que os sapatos vivem molhados, é inevitável não molhar. Segundo que se os sapatos não molham, certamente são cafonas, pelo menos eu acho.

Mas acredito que se você está lendo isso está pouco se importando se acho os sapatos breguíssimos; o fato é que acho e ponto final – pelo amor de deus, alguém proíbe as sapatilhas de plástico.

Enfim, o caso não é esse.

O frio. As toalhas molhadas que nunca secam, as roupas acumuladas nos cestos e o guarda-chuva, minha nossa senhora como eu odeio o guarda-chuva. Um amigo e tanto nesse clima, só que convenhamos, né. Andar com esse trambolho é um pé na bunda. O pior de tudo é quando você está no ponto de ônibus e fica na fila esperando para entrar e não sabe se fecha ou deixa aberto. De qualquer forma, aviso-lhe que você vai se molhar por alguma obra do destino. E quando você entrar no ônibus, esse objeto sairá pingando água por todo lugar. E quando você menos espera, pronto! A água escorre do guarda-chuva e cai nos sapatos. Aí ferrou. É sapato molhado, guarda-chuva, ônibus lotado, mochila gigante e garganta inflamada.

Uma hora tá frio, noutra quente. Oras bolas, Frio, tu é de peixes? Se decida.

Eu vou fazer uma carta endereçada ao Frio, só pra ver se de uma vez por todas ele toma jeito.

Querido Frio,

Gostaria de dizer que na verdade, na minha vida você não é tão querido assim. Mas dane-se. Te acho um moleque mimado do caramba. Tinha que ser de peixes, né.

Olha! Não revire os olhos só porque sou de aquário. Presta atenção querido, você e sua namoradinha, a Sol, têm que se decidir logo! Esses dias eu acordei e ela estava infernizando a Terra. Um calor de rachar. Tive que colocar aquelas blusas ciganinhas, sabe? Nem mesmo assim bastou. Passei quatro desodorantes de baixo das axilas e mesmo assim transpirava sem parar.

Tá achando engraçado, é?? Então escuta só a história.

Dia e noite esse fuzuê danado. Os ventiladores aqui em casa na última potência. Giro após giro e nada. Certas noites até molhei a toalha e coloquei no corpo, pra dar aquela gelada, né. Não adiantava. De repente, acordei pra ir trabalhar com um barulhão, abro a janela e tá caindo o maior toró. A manifestação mais bizarra que já vi, inclusive, acho que a Arca de Noé estava filmando alguma cena aqui na minha cidade. Porque sério, não é possível.

Olha, o mais desesperador não foi ver esse dilúvio que apareceu do nada. Foi ver as minhas roupas no varal. Lá estavam todas as minhas toalhas. Limpinhas e cheirosas sendo danificadas por essa tal de Chuva Ácida, a tua ex. Menino, eu passei amaciante nelas. Você por acaso acha que esse refil tá barato???? Fiquei parada olhando a janela e pensando: minha nossa senhora, com o que vou me enxugar depois do banho.

Olha, você não acredita. Eu peguei uma blusa ciganinha e me enxuguei. Deu certo, confesso, mas cara, a blusa não é tão eficaz quanto a toalha. Paciência. Vou fazer o quê se o bonito tá com dor de cotovelo?

Vesti a roupa e saí. Não levei muitos agasalhos. Logo você se reconcilia com a Sol e tudo tá certo. Chegou às oito da noite e adivinha?? Você não pediu desculpas pra ela e resolveu fazer birra. Certeza que cê tem ascendente em touro. Ô bicho teimoso, viu. Saí do trabalho com um frio arrebatador. Um vento que curvou meu guarda-chuva no meio na rua e molhou todo o sapato. Senhor amado, porque essas coisas acontecem comigo?

Enfim, sem mais delongas…Eu não gosto de sapatos molhados e guarda-chuva. Por isso, quero que você se resolva logo com ela. Para de birra e conversa numa boa.

Espero que amanhã ela dê as caras por aqui, assim minhas toalhas FINALMENTE secam. Eu não aguento mais essa friaca.

Passar bem.

Friaca: mais conhecida como discussão de relacionamento entre Frio e Sol.


Imagem em destaque: roupas no varal. Por Nicole Zadorestki.


GOSTOU DO MACUCO?

Ajude a gente a se manter e a continuar produzindo conteúdo útil. Você pode:

  • Ser um assinante colaborador, depositando qualquer quantia, com a frequência que for melhor pra você. Nossa conta: Caixa – Agência 1525 Op. 001 Conta Corrente 000022107 (Wagner de Alcântara Aragão, mantenedor da Rede Macuco; CPF 257.618.408-12)
  • Ser um anunciante, para expor seu produto, ou serviço que você oferece. A gente faz plano adequado à sua condição financeira, baratinho. Entre em contato pelo whatsapp 13-92000-2399
  • Para mais informações sobre qualquer uma das opções, ou se quiser colaborar de outra forma, escreva pra gente: redemacuco@protonmail.com

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 + 6 =