Há quatro anos, renda dos 1% mais rico não pára de subir. A do pobre, de cair

Cenário depois da crise do golpe que tirou Dilma Rousseff favorece os endinheirados, mostra o estudo “A escalada da desigualdade”

Da FGV | Do Rio de Janeiro

Pesquisa do FGV Social [unidade da Fundação Getúlio Vargas] mostra que a desigualdade está aumentando há 17 trimestres consecutivos [ou seja, há quatro anos].

Esse período de aumento contínuo da desigualdade é o maior período da série histórica brasileira documentada.

Nem mesmo em 1989, que constitui o nosso pico histórico de desigualdade brasileira, houve um movimento de concentração de renda por tantos períodos consecutivos.

A renda do trabalho da metade mais pobre da população caiu 18,1% em termos reais.

Já a renda dos 1% mais rico subiu 9,5% nesse período.

O FGV Social também tem dados dos grupos da população que mais perderam com a crise (sexo, raça, idade, escolaridade, posição na família, região, etc).

[A Rede Macuco analisou os dados, e o que eles confirmam?

Que a crise política instalada depois das eleições de 2014, quando a oposição não aceitou a derrota para Dilma Rousseff, favoreceu a elite, a parcela historicamente mais favorecida da população.

A crise política – tentativa de anulação da eleição pelo PSDB, os desmandos da Operação Lava Jato (que agora vêm à tona com as revelações do The Intercept Brasil), a hostilidade do Congresso (principalmente da Câmara dos Deputados, presidida por Eduardo Cunha) com o governo Dilma, a oposição partidária da mídia hegemônica – contaminou o ambiente econômico.

Com o golpe de 2016, por meio do impeachment sem base legal que tirou Dilma Rousseff do governo, a bagunça política e jurídica se generalizou. E a economia se afundou, todavia prejudicando as classes menos favorecidas. O topo da elite, que ganha dinheiro com o rentismo, não pára de ganhar. Por isso, mesmo sabendo das barbaridades que o atual presidente diz, essa elite segue apoiando sua turma].

Imagem em destaque: Ilustração do FGV Social


GOSTOU DO MACUCO?

Ajude a gente a se manter e a continuar produzindo conteúdo útil. Você pode:

  • Ser um assinante colaborador, depositando qualquer quantia, com a frequência que for melhor pra você. Nossa conta: Caixa – Agência 1525 Op. 001 Conta Corrente 000022107 (Wagner de Alcântara Aragão, mantenedor da Rede Macuco; CPF 257.618.408-12)
  • Ser um anunciante, para expor seu produto, ou serviço que você oferece. A gente faz plano adequado à sua condição financeira, baratinho. Entre em contato pelo whatsapp 13-92000-2399
  • Para mais informações sobre qualquer uma das opções, ou se quiser colaborar de outra forma, escreva pra gente: redemacuco@protonmail.com

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 + 5 =