Cesta básica dispara; confira as capitais com maiores e menores valores

Levantamento do Dieese aponta ainda os itens com tendência de alta e aqueles com projeção de queda, para os próximos meses

Da Rede Brasil Atual | De São Paulo (SP)

Os preços médios da cesta básica diminuíram, em julho, nas 17 capitais pesquisadas pelo Dieese, segundo levantamento divulgado nesta terça-feira (6). As principais quedas foram registradas em Aracaju (-6,04%), Natal (-4,02%), Rio de Janeiro (-3,89%) e Recife (-3,81%). No ano e em 12 meses, a tendência é inversa.

Apesar da queda de junho para julho, os preços médios da cesta básica nas 17 capitais pesquisadas pelo Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese) seguem encarecendo o custo de vida.

Nos primeiros sete meses deste ano, por exemplo, apenas Campo Grande registrou queda, e mesmo assim insignificante (-0,66%). Nas outras 16 cidades, o valor da cesta básica subiu bem mais que a inflação.

O Dieese apurou altas de 15,64% em Vitória, 11,90% em Recife, 11,69% em João Pessoa e 11,68% em Natal.

Já num período maior, acumulado em 12 meses (julho de 2018 a julho de 2019), em todas as 17 capitais pesquisadas o preço da cesta básica subiu -e muito mais que a inflação também.

Florianópolis (16,36%), Salvador (15,74%) e Brasília (15,10%) registram as maiores altas.

Atualmente, a capital com cesta básica mais cara é Porto Alegre: R$ 493,22.

Em seguida, vêm São Paulo (R$ 493,16).

Em terceiro lugar, Florianópolis (R$ 483,20).

Logo abaixo, Rio de Janeiro (R$ 479,28).

Os menores valores, segundo o levantamento, foram apurados em Aracaju (R$ 359,95) e Salvador (R$ 372,25).

Com base na cesta mais cara, o Dieese calculou em R$ 4.143,55 o salário mínimo necessário para as despesas básicas de uma família de quatro pessoas.

Isso equivale a 4,15 vezes o mínimo oficial, de R$ 998.

De junho para julho, o Dieese registrou tendência de diminuição dos preços de feijão, tomate, banana e óleo de soja, enquanto o arroz agulhinha e o açúcar aumentaram na maior parte das capitais.

Imagem em destaque: compras de alimentos na feira livre do BNH Aparecida, em Santos. Por @waasantista


GOSTOU DO MACUCO?

Ajude a gente a se manter e a continuar produzindo conteúdo útil. Você pode:

  • Ser um assinante colaborador, depositando qualquer quantia, com a frequência que for melhor pra você. Nossa conta: Caixa – Agência 1525 Op. 001 Conta Corrente 000022107 (Wagner de Alcântara Aragão, mantenedor da Rede Macuco; CPF 257.618.408-12)
  • Ser um anunciante, para expor seu produto, ou serviço que você oferece. A gente faz plano adequado à sua condição financeira, baratinho. Entre em contato pelo whatsapp 13-92000-2399
  • Para mais informações sobre qualquer uma das opções, ou se quiser colaborar de outra forma, escreva pra gente: redemacuco@protonmail.com

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

6 + 7 =