Sobre música nordestina. Por Socorro Alcântara

Em versos, uma homenagem ao baião de Luiz Gonzaga, um lamento pelo esquecimento da música de raiz

SOBRE A MÚSICA NORDESTINA
Por Socorro Alcântara* | De Nossa Senhora da Glória (SE)

Sobre a música nordestina
Falo com muita emoção
Temos reis e rainhas
E o grande rei do baião
Com o nome Luiz Gonzaga
Que fez muita animação

Da música Asa Branca
A Samarita Parteira
Com a sanfona afiada
Do chão levantava poeira
Só não cantava o mudo
Ou quem caiu na cegueira

No sofrimento da seca
Cantou a triste partida
Amarga quenem jiló
Cantou a paixão recolhida
E foi na hora do adeus
A música da despedida

Por este Nordeste afora
A coisa  tá escancarada
Esqueceram a música boa
E tão cantando a esculhambada
Estão dançando até o chão
Na frieza da madrugada

Agora vou terminar
Pra não atingir a moral
De quem não vive a cultura
Levando uma vida banal
Troca forró por arrocha e lambada
E faz da vida um carnaval

Imagem em destaque: comissão de frente da Unidos da Tijuca em 2012, ano do centenário de Luiz Gonzaga, enredo da escola naquele Carnaval – da qual foi campeã. Foto: divulgação Liesa


GOSTOU DO MACUCO?

Ajude a gente a se manter e a continuar produzindo conteúdo útil. Você pode:

  • Ser um assinante colaborador, depositando qualquer quantia, com a frequência que for melhor pra você. Nossa conta: Caixa – Agência 1525 Op. 001 Conta Corrente 000022107 (Wagner de Alcântara Aragão, mantenedor da Rede Macuco; CPF 257.618.408-12)
  • Ser um anunciante, para expor seu produto, ou serviço que você oferece. A gente faz plano adequado à sua condição financeira, baratinho. Entre em contato pelo whatsapp ou telegram: 13-92000-2399
  • Para mais informações sobre qualquer uma das opções, ou se quiser colaborar de outra forma, escreva pra gente: redemacuco@protonmail.com

Um comentário sobre "Sobre música nordestina. Por Socorro Alcântara"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 + 4 =