Bento Ribeiro, uma admirável bacia. Por G.O.Aragão

A planície desse encantador bairro do Rio de Janeiro se espraia por outros dez. Estar a cinco minutos de Madureira é um dos privilégios

BENTO RIBEIRO, UMA ADMIRÁVEL BACIA

Por Geraldo Oliveira ARAGÃO (*) | Fotos: Lindrielli Rocha

Bento Ribeiro é a 15 ª estação ferroviária da Supervia, para quem parte da Estação Pedro II.

Seu nome é uma justa homenagem ao ex-prefeito da cidade: Bento Manoel Ribeiro Carneiro Monteiro.

O bairro de Bento Ribeiro, situado na Zona Norte da Cidade do Rio de Janeiro, é um local encantador. Conta com uma área, toda plana, de 303,78 hectares; 43.707 habitantes ; 16.500 domicílios e um IDH de 0,851 (dados estes de 2010). São cinco bairros que fazem divisa com ele, os quais destaco para ressaltar sua pujança, mas a planície na qual se assenta se espraia por 10.

Os bairros limítrofes são: Oswaldo Cruz; Rocha Miranda; Marechal Hermes; Honório Gurgel e Vila Valqueire, este com o maior IDH da bacia: 0,904.

Considerando a topografia da cidade, espremida entre grandes elevações de morros, serrras e picos, é quase um privilégio circular nesta planície de 4.200 hectares, com 275 mil habitantes e cerca de 100,2 mil domicílios. Estes dados referem-se, além dos bairros já registrados, também: Campinho, Deodoro, Vila Militar e Sulacap.

Estamos avizinhados por uma malha ferroviária que cobre os extremos do municipio – Santa Cruz, no extremo oeste, e o centro da cidade, Estação Pedro II, projetando também para o extremo da Baixada Fluminense (Japeri); e ainda a estação ferroviária de Rocha Miranda – seccional do Parque Madureira – que serve a outros municípios da Baixada, ainda na região metropolitana, como São João de Meriti e Belford Roxo. A malha rodoviária nos projeta para os quatro cantos do município, tendo como principais vias as ruas Carolina Machado e João Vicente.

Com a criação do PARQUE MADUREIRA, para atender exigências dos grandes eventos que a Cidade sediou, como Copa do Mundo em 2014, Olimpíada e Paralimpíada 2016, ganhamos acréscimo de dois teatros: a Arena Carioca ‘Fernando Torres’ e o Teatro a céu aberto ‘Fraz Joseph Weissmann’, junto à estação Honório Gurgel, somando-se à obra do grande arquiteto brasileiro Oscar Niemeyer, no bairro vizinho de Marechal Hermes, o Teatro ‘Armando Gonzaga’, e ainda o teatro Sesc de Madureira.

Quanto ao lazer, estar a 5 minutos de Madureira – onde se pode desfrutar de tantas Escolas de Samba; shopping e um comércio tão diversificado, atendendo plenamente ao padrão de consumo compatível com o seu IDH – é o quase ‘privilégio’ de que desfrutamos.

Das suas mazelas falo depois, por ora vou só torcer o nariz para alguns comerciantes desleixados que sequer cuidam das suas calçadas.

(*) Professor de Estatística da rede estadual de ensino do Rio de Janeiro e morador do último quarteirão da Rua Divinópolis.


GOSTOU DO MACUCO?

Ajude a gente a se manter e a continuar produzindo conteúdo útil. Você pode:

  • Ser um assinante colaborador, depositando qualquer quantia, com a frequência que for melhor pra você. Nossa conta: Caixa – Agência 1525 Op. 001 Conta Corrente 000022107 (Wagner de Alcântara Aragão, mantenedor da Rede Macuco)
  • Ser um anunciante, para expor seu produto, ou serviço que você oferece. A gente faz plano adequado à sua condição financeira, baratinho. Entre em contato pelo whatsapp ou telegram: 41-99196-3498
  • Para mais informações sobre qualquer uma das opções, ou se quiser colaborar de outra forma, escreva pra gente: waajornalista@gmail.com

Livro coletânea de post dos dez primeiros anos (2005-2015) do Macuco Blog. São textos rápidos, leves, que retratam momentos históricos nas áreas de cultura, esportes, política, economia, curiosidades. Clique aqui para obter um exemplar

 

2 comentários sobre "Bento Ribeiro, uma admirável bacia. Por G.O.Aragão"

  1. É de turista desta sensibilidade que o Rio de Janeiro está carecendo, inclusiva para incentivar seus moradores a cuidarem melhor da Cidade.Voltem sempre..
    Abraço fraterno
    Rio, tu és maior do que tudo
    que ousa te azarar,
    acima de ti só o Cristo,
    do alto a te contemplar
    e muito abaixo este servo
    que aprendeu a te amar.(G.O.A)

  2. Bela matéria, seu Aragão. Meus parabéns!

    Gostei bastante de como o senhor relacionou o nosso bairro com as regiões limítrofes. As imagens também ficaram ótimas. Formidável trabalho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

9 + 2 =