Quando a falta de dinheiro dá samba

Mangueira transforma a pindaíba em enredo para o Carnaval 2018, para mostrar que a festa é cultura, inclusão social, geração de emprego e renda

Por Wagner de Alcântara Aragão, com informações da TVT

A crise econômica, política e social e os cortes nas subvenções repassadas pela Prefeitura do Rio de Janeiro às escolas de samba não ameaçam o Carnaval de 2018. Ao menos se depender da disposição das comunidades em driblar as dificuldades.

A Estação Primeira de Mangueira, por exemplo, decidiu que vai aproveitar para fazer da pindaíba, samba. “Com dinheiro ou sem dinheiro, eu brinco” é o título do enredo da verde-rosa, recém-anunciado pela agremiação.

De acordo com a matéria abaixo, da TVT, o enredo escolhido é uma crítica aos que não veem o carnaval como parte da cultura brasileira, mas como um negócio.

A Rede Macuco, não. Entendemos o carnaval como uma das mais importantes expressões da nacionalidade brasileira. Os desfiles das escolas de samba, em especial, porque sintentizam diversas manifestações artísticas (literatura, música, pintura, escultura) e conhecimentos gerais (históricos, geográficos, sociais, políticos) em uma só – o desfile propriamente dito.

Ademais, o trabalho nas quadras e nos barracões incluem crianças, jovens, velhinhos; geram emprego, renda, intercâmbio de experiências.

É época, aliás, de as escolas darem início ao concurso para a escolha dos sambas para o próximo ano. Em breve, publicaremos uma agenda desses eventos.


GOSTOU DO MACUCO?

Ajude a gente a se manter e a continuar produzindo conteúdo útil. Você pode:

  • Ser um assinante colaborador, depositando qualquer quantia, com a frequência que for melhor pra você. Nossa conta: Caixa – Agência 1525 Op. 001 Conta Corrente 000022107 (Wagner de Alcântara Aragão, mantenedor da Rede Macuco)
  • Ser um anunciante, para expor seu produto, ou serviço que você oferece. A gente faz plano adequado à sua condição financeira, baratinho. Entre em contato pelo whatsapp ou telegram: 41-99196-3498
  • Para mais informações sobre qualquer uma das opções, ou se quiser colaborar de outra forma, escreva pra gente: waajornalista@gmail.com

O resgate do Carnaval de Santos contado em um livro reportagem. Clique aqui para obter um exemplar

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 + 2 =